01_LAYOUT LOJA

Dicas de Layout de Loja

O layout de loja representa um dos primeiros contatos físicos do cliente com a sua marca, ou seja, influencia diretamente na decisão de compra de um determinado produto e na decisão de retornar ou não a sua loja. Por isso, o layout é uma ferramenta tão importante, afinal, tem o poder de aumentar ou diminuir as vendas.

Se você prefere a primeira opção, confira algumas dicas de layout de loja nesse post!

As pessoas não compram só o produto, elas também compram a experiência e se você quer que ela escolha a sua loja e não outra, então é essencial usar e abusar do seu espaço de venda para criar uma atmosfera confortável ao consumidor. Portanto, é preciso cuidar do seu layout de loja, da decoração, organização, temperatura, limpeza e iluminação.

Para fazer valer à pena todo o desenvolvimento do layout de loja, é necessário levar em conta o tipo do público, afinal, cada público tem suas características e peculiaridades, afetando como se comportam dentro do espaço. É preciso saber alguns itens, como:

  • Idade e sexo;
  • O poder de compra;
  • O estilo de vida;
  • O nível de escolaridade, etc.

Essas informações são essenciais para a definição da linguagem , assim como a abordagem que serão utilizadas ao interagir com o cliente.

Se você ainda não sabe definir seu público-alvo, dê uma olhadinha nesse artigo da Hotmart.

ESTRUTURA DA LOJA

Para entender melhor o layout de loja vamos analisar a seguir um modelo de estrutura de loja estudado por autores do segmento, que pode ser utilizado em qualquer categoria varejista. A loja é composta basicamente em 5 zonas diferentes de interesse comercial. Essa classificação, além de ser útil como didática, reflete a forma como o comprador se comporta dentro do ponto comercial.

ENTRADA

Primeiramente, sua loja deve ter uma fachada que chame a atenção, se destacando do entorno e conversando com a identidade visual da marca. A área de entrada certamente precisa ser organizada para garantir um fácil acesso. A abertura da porta deve permitir passagem de cadeira de rodas com facilidade, sendo assim acessível, evitando desníveis. Além disso, é preciso conferir a dimensão mínima para vazão do ambiente conforme regulamento dos bombeiros. Nos casos em que a porta deva ficar fechada, dê preferência por vidro, assim é possível vislumbrar sua loja já de fora.

ZONA DE DESCOMPRESSÃO

Compreende o espaço onde são dados os primeiros passos de entrada na loja, é aqui que o cliente vai se ambientando à atmosfera, ou seja, vai se adaptando aos novos estímulos, pode ser uma música, um aroma diferente, temperatura e iluminação adequados. Existem estudos que dizem que nada que permanece ali é percebido pelo consumidor, pelo contrário, se houver muita informação, esta será entendida como um dificultador da entrada na loja. Esta área deve ser proporcional ao tamanho do seu estabelecimento: quanto maior a loja, maior será a zona de descompressão.

ZONA PLATINA

É a área com maior circulação de consumidores. Um espaço ótimo para colocar expositores que prendam a atenção do cliente no setor, seja por meio de um produto exclusivo/lançamento ou uma promoção irresistível. Isso porque é aqui que o cliente busca estímulos que possam sanar sua demanda, uma boa sinalização, ou um material promocional que o convença.

ZONA OURO

É a partir dessa zona que cliente oficialmente se reconhece dentro da loja.

ATENÇÃO: essa área possui o maior percentual de vendas por metro quadrado e está caracterizada por compras por impulso e promoções. Local perfeito para expor seus produtos sazonais.

ZONA PRATA

Aqui o cliente já passa a analisar os produtos com mais cautela, são, portanto, os clientes mais pacientes. Nessa região se a exposição dos produtos atemporais, com linhas mais caras ou produtos destinados a pessoas com mais experiência.

ZONA BRONZE

É o local “menos nobre”, pois possui menos fluxo espontâneo, sendo um bom espaço para conter as áreas de apoio, como caixas, provadores, e espaços complementares (ex.:café), além dos produtos mais básicos/essenciais. Um ótimo exemplo são os supermercados, o setor de padaria e assim o cliente acaba tendo que passar por todo o ambiente até chegar naquilo que certamente se vai comprar.

HOTSPOT OU ÁREA QUENTE

Estudos comprovam que 80% dos consumidores sem destino farão imediatamente uma curva à direita ao entrar na loja. Isso significa que essa área deve conter sua “parede de impacto”: uma área de exibição que deve causar o maior impacto em seus clientes.  Seria um grande erro, por exemplo, posicionar os caixas logo na entrada e à direita, pois, obviamente, o consumidor ainda não está pronto para passar pelo caixa.

CORREDORES

É normal querer expor o máximo de produtos possível, mas isso não necessariamente terá o efeito esperado, pois se o local parecer apertado e causar desconforto no cliente, ele desejará sair o mais rápido possível dali. É preciso ajuda-lo a se sentir confortável, portanto, é importante manter um bom espaço de circulação, garantido que ela flua corretamente.

CAIXAS

O mais importante ao escolher o posicionamento dos caixas e pensar em como não desviar a atenção dos clientes dos espaços de compra/exposição. Porém, deve-se levar em consideração que é preciso ser visível o suficiente para que ninguém tenha dificuldade em encontrá-lo ao pagar as compras.

Uma ótima estratégia de venda é colocar junto aos caixas itens de compra por impulso, próximos ao caixa. Afinal, quem nunca levou aquele chicletes depois no almoço em algum restaurante, não é mesmo? É importante pensar em itens com baixo custo (ex.: chocolates, guloseimas, bebidas geladas, pilhas) ou então de cuidados pessoais, como presto barbas.

SINALIZAÇÃO

Para que uma loja seja boa de comprar, principalmente se ela for média ou grande, é importante investir em placas de sinalização que possuam bom posicionamento e mensagens claras e legíveis.

COMPORTAMENTO DO CLIENTE

A lei do menor esforço é sempre a que vale! Ou seja, seguimos um reflexo natural do nosso corpo, buscando minimizar o gasto de energia, por isso damos atenção a aquilo que está localizado no nosso campo de visão e tem fácil acesso. Sendo assim, é bom posicionar os produtos na altura dos olhos, posicionando-os entre 1.20 metros e 1.60 metros de altura, respeitando um ângulo limite de 45 graus do braço para baixo ou para cima.

Sem dúvida, um bom layout de loja é sempre aquele que favorece o conforto do cliente, fazendo com que se sinta à vontade e passe mais tempo no local.

Interação com itens, poder circular pelo espaço e fazer novas descobertas, isso é o que vai cativar seu cliente.

Seja como for, independentemente do tipo de negócio que busca investir é muito importante que seja feito um planejamento. Busque conteúdos, faça consultorias e também se cerque de profissionais capacitados.

NÃO ARRISQUE seu dinheiro e seu tempo em algo incerto!

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no print